top of page

O ARREPENDIMENTO É REAL NA SUA VIDA?

E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

Atos 2.38

Após ouvir a explicação de que os apóstolos não estavam bêbados, mas cheios do Santo Espírito, as pessoas foram até eles perguntando como agir. Era o nascimento da Igreja de Cristo. A Nova Aliança estava sendo inaugurada em Jerusalém, e, a partir daquele dia, os cidadãos de qualquer lugar do mundo poderiam nascer de novo e ser parte da família divina. A promessa do Consolador havia sido cumprida! Aleluia!


As palavras do apóstolo foram simples e precisas: ninguém mais seria escravo do chefe do reino do mal. A promessa feita no Éden acabara de ser realizada, e o sinal de que os tempos mudariam era o derramamento do Espírito do Senhor. O povo soube como proceder para ser salvo e logo tomou a decisão. O que faz alguém deixar as trevas e ir para a luz é a revelação das Escrituras, e isso aconteceu naquele dia.


Pedro resumiu tudo em três passos principais, começando pelo arrependimento, que não é um simples remorso pelas maldades do homem, mas o ato de perceber o mal praticado e se entristecer com isso. Trata-se de um dom concedido ao indivíduo para ele desfazer o erro, através da confissão e do perdão que lhe será dado. Somente dessa maneira, será justificado.


O segundo passo para ser salvo inclui o batismo nas águas, o qual não deve ser realizado por aspersão, e sim por imersão. Na língua grega, a palavra baptizo significa mergulhar, imergir. No batismo, o velho homem é sepultado e ocorrem o despojamento do corpo da carne e o do corpo do pecado, a circuncisão do coração e a remissão dos pecados. Dessa maneira, o batizando tem de andar em novidade de vida.

O batismo é realizado seguindo a fórmula que Jesus deu: Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mt 28.19). Alguns não entendem bem esse tema e passam a pregar que o batismo tem de ser feito somente em Nome de Jesus, desprezando a orientação que saiu da boca do Mestre. É necessário obedecer a essa ordem do Senhor.


O terceiro passo é receber o dom do Espírito Santo. Para isso, é necessário ser perdoado das suas iniquidades. Então, pela fé, como se faz para receber a cura, o perdão e as demais bênçãos, a pessoa crê e é cheia da plenitude do Espírito. Não é o pastor quem faz isso, mas Jesus, mesmo que o ministro de Deus tenha imposto a mão sobre o batizando. Esse revestimento é para todo salvo!


Com o dom do Espírito, você está apto para começar a servir ao Senhor. Prudência é uma virtude que deve estar presente em nossas atitudes e muito mais na obra divina. Tentar sair pelo mundo e pregar o Evangelho sem a unção de Deus e fora da comunhão com Ele é desprezar a orientação do Mestre, e isso não é bom!


Pastor Erik Santana

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page