top of page

QUAL É A IMPORTÂNCIA DE NÃO DESISTIR?

E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

Atos 2.42

Os exemplos deixados por Jesus devem ser seguidos, pois se tornarão os melhores professores que jamais teremos: Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também (Jo 13.15). O Mestre nos ordenou a fazermos tudo o que Ele fazia: Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai (Jo 14.12).


Os três mil novos convertidos, que ouviram o primeiro sermão da Igreja de Cristo, ministrado por Pedro, sabiam da importância de perseverar na doutrina dos apóstolos. Ora, o mesmo devem fazer os novos convertidos de hoje; afinal, ninguém pode deixar de cumprir os mandamentos do Senhor. A doutrina dos apóstolos era a que tinham ouvido de Jesus, pois ainda não havia nenhum livro, ou epístola, do Novo Testamento escrito.


Um dos modos de Cristo ensinar era pegando o que fora dito no Antigo Testamento e dando a interpretação, para que Seus discípulos não errassem. Hoje, temos a Bíblia em papel, no computador e nos telefones celulares. Com isso, fica fácil a pessoa ir à procura do que a Palavra diz sobre qualquer assunto. Porém, muitos não buscam saber a direção divina e, por isso, ficam fracos na fé e não vencem suas batalhas. E conhecereis a verdade… (Jo 8.32).


Eles perseveravam na comunhão. Enquanto houver divisão em um coração – se deve ou não obedecer à liderança da igreja, colocada para dar crescimento à obra divina –, haverá problemas na casa do Senhor. Quem não servir a Ele com o coração cheio de temor e em submissão completa à Sua Palavra nunca desfrutará das boas coisas compradas por Jesus e entregues àqueles que amam a Deus.

O partir do pão era um ato sagrado em todos os sentidos. Com a conversão dos perdidos, a igreja tinha a responsabilidade de lhes dar acolhimento. Ser salvo também significava ser expulso de casa e odiado pelos que permaneciam no judaísmo, sendo considerado inimigo e traidor. Mas o Deus de maravilhas operava sinais e prodígios continuamente. O recém-salvo era odiado pelo fato de amar a Cristo!


Os que aceitavam o Evangelho provavam na carne o fato de terem de sair do mundo e do pecado por amor ao Salvador, pois neles se cumpriam as palavras de Jesus: Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome (Mt 24.9). Em nosso país, já houve dias em que isso ocorreu com muitos, que até empregos perderam por serem do Senhor.


Certamente, isso acontece em diversas partes do mundo, onde o fanatismo religioso é usado pelo diabo para oprimir as pessoas. Isso ainda sucederá em outros lugares da Terra, mas Deus guardará Seus filhos. Não são poucos que serão traídos pelos familiares e amigos, mas somos advertidos a perseverar até o fim (Mt 24.13). Deus é fiel sempre!


Pastor Erik Santana

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page