top of page

QUAL É A JUSTIÇA DO SENHOR EM NOSSO FAVOR?

Deus ouvirá; e os afligirá aquele que preside desde a antiguidade (Selá), porque não há neles nenhuma mudança, e tampouco temem a Deus.

Salmo 55.19

Nesse Salmo, Davi estava muito triste com aqueles que se deixavam usar pelo diabo – e o amigo, com quem ia ao culto, levantou-se para atacá-lo (Sl 55.13,14). Acontecem coisas na nossa vida quase sem explicação, mas, felizmente, o Espírito Santo nos guarda de fazer declarações que nos complicarão no Juízo. Bom é entregar as questões nas mãos de Deus, para não sermos responsáveis pelo prejuízo eterno de alguém (1 Pe 2.23). Prudência!


Davi disse que o Senhor ouviria as calúnias ditas sobre ele. O rei cria que quem mentia a seu respeito, imputando-lhe atos improcedentes, seria julgado por Deus. Qualquer servo do Altíssimo deve ter essa compreensão, pois Ele disse: Não toqueis nos meus ungidos e não maltrateis os meus profetas (Sl 105.15). O Senhor há de vingá-los!


Após ouvirmos o que falaram ou fizeram contra nós, o Todo-Poderoso julgará essas pessoas, e elas terão a recompensa justa pelos seus atos. O Senhor disse: Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo, e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai, que me enviou (Jo 5.30). O julgamento executado por Deus é perfeito, puro e santo!


O Onisciente não ouve como nós ouvimos. Ele conhece a intenção do coração de quem prejudicou a outrem (Pv 16.2). Ananias e sua mulher, Safira, tentaram enganar o Espírito Santo, que estava usando Pedro na edificação da Igreja, e foram fulminados diante do apóstolo e dos que estavam no culto. Primeiro, foi Ananias; quase três horas depois, Safira confirmou a mentira e recebeu a mesma sentença (At 5.1-11).

O Senhor preside desde a Antiguidade e, por certo, está cansado de ver pessoas mentindo. Mas, para saber a verdade, Deus não precisa do testemunho de ninguém, porque Ele tem a capacidade de ver todas as coisas como realmente são: E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar (Hb 4.13). A mentira desagrada a Deus!


Davi pensava que o ímpio e o adversário estavam destruindo a sua reputação e o seu passado de homem de Deus, mas descobriu que não fora um inimigo, e sim o seu companheiro de fé. Este, sem dúvida, vendeu-se ao diabo para destruí-lo. Pobre coitado! Ele sentiu remorso, mas foi covarde para se confessar, rejeitando a obra que o Espírito de Deus fazia no seu coração. Assim, não havia nenhuma mudança ou temor.


A sentença saiu da palavra profética: os oponentes seriam afligidos por terem estendido as mãos contra quem tinha paz com eles (v. 15). Quem quebra a Aliança age contra os mandamentos do Senhor, tornando-se réu da ordem divina. Ora, para entrar no Céu, a pessoa deve ser fiel. Quem deixar de cumprir o que prometeu não entrará na Glória de Deus!


Erik Santana

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page