top of page

QUAL O PROBLEMA DA AUTOCONFIANÇA?

E disse-lhe: Assim diz Ben-Hadade: A tua prata e o teu ouro são meus; e tuas mulheres e os melhores de teus filhos são meus.

1 Reis 20.3


Por não conhecerem a Palavra de Deus, muitos povos foram poupados da destruição, devido à paciência do Altíssimo, e ainda prosperaram. Porém, se algum deles tentasse algo contra o povo do Senhor ou a obra divina, o Varão de Guerra lutaria contra tal opositor. Desse modo, o reino sírio conseguiu progredir, mas, quando seu rei quis humilhar e oprimir Israel, a aliança feita com os patriarcas pesou o coração de Deus, e Ele agiu (Gn 12.1-3)!


Embora os reis de Samaria estivessem em pecado, entregues a cultos estranhos, o rei da Síria não tinha o direito de investir contra eles. A sua decisão de afligi-los e envergonhá-los não veio de Deus, por isso não teria a aprovação do Senhor. Que se dê por avisado quem causa mal aos aliançados do Alto! A resposta divina virá com toda fúria contra ele.


O orgulho de Ben-Hadade, cujo nome significa filho do deus da tempestade, levou-o à arrogância, levando-o a organizar uma confederação de reinos do território da Síria para atacar e subjugar Samaria. O erro do perdido é maltratar ou tocar em quem está protegido por Deus. Esse homem perverso pagaria caro pela maldade que pensava fazer para afligir a semente de Abraão, amigo de Deus. O Senhor cumpre a Sua Palavra!


O problema do Reino do Norte teria de ser tratado por Deus, e não por um estranho à aliança de Abraão, Isaque, Jacó e, consequentemente, daqueles que foram seus herdeiros. Entenda: não é bom se levantar para causar sofrimento nos servos do Todo-Poderoso, pois Ele é vingador do mal feito a quem está ligado a Ele pelo Antigo Pacto. O mesmo acontece na Nova Aliança (1 Ts 4.6)!

O orgulho faz o indivíduo tomar decisões erradas, e, quando isso acontece, sem dúvida, vem a reprimenda da justiça divina: A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele (Ez 18.20). Eis resposta do Senhor a toda insensatez: Tudo o que o homem semear, isso também ceifará (Gl 6.7b). Vigie!


O egoísmo é uma forte prova de que a pessoa não está bem diante do Pai, por isso será derrotada nas batalhas. Quem permitir que o inimigo coloque em seu coração esse mal precisará se preparar para os momentos difíceis, tanto o ímpio quanto o servo do Senhor. O julgamento começa na casa de Deus (1 Pe 4.17). Então, não sofra, pois você foi feito rei e sacerdote para o Altíssimo (Ap 5.10).


Quem se achar muito autoconfiante será humilhado e derrotado por alguém que ele sequer imagina. O melhor é viver na lei do amor, da humildade e do temor a Deus. Assim, o inimigo – o qual anda ao nosso derredor, bramando como leão, procurando a quem possa tragar (1 Pe 5.8) – não tocará em você. Não dê lugar ao diabo (Ef 4.27).


Louvado seja Deus pela sua vida,



PASTOR ERIK SANTANA

Bacharel em Teologia, com especialização em Escatologia e Episcopologia, pelo International Seminary Hosanna and Bible School.




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page