top of page

A QUEM DEVEMOS TEMER?

O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?

Salmo 27.1

Um dos servos de Deus que mais me impressiona é Davi, filho de um pequeno fazendeiro de Israel. A percepção dele a respeito de quem é Deus me faz ficar boquiaberto. Mesmo vivendo em condições precárias há três mil anos e sem os meios de informações atuais, o que ele sabia a respeito dAquele que nos criou à Sua imagem e semelhança o fez deixar para trás a vida de pastor de ovelhas para ser rei (2 Sm 7.8).


Os ensinamentos ouvidos por Davi no tabernáculo, quando a Lei de Moisés era lida, abriram-lhe a mente acerca de muitas coisas, principalmente dos planos do Criador para ele. A atenção desse jovem às declarações do Senhor foi a chave para as revelações que o promoveram diante dos jovens israelitas. A mesma coisa pode suceder em todas as gerações, pois quem der ouvidos à Palavra de Deus será o desejado dEle.


Davi declarou que o Senhor era a sua luz. Nada melhor do que saber essa verdade e assumi-la. O indivíduo que compreende quem é o Altíssimo se destaca dos demais. Essa luz fez Davi ser encontrado por Samuel, quando sete irmãos o precederam (1 Sm 16.1-13). Ele foi aceito naqueles dias, embora fosse o oitavo filho, que só teria direito ao reinado caso seus antecessores morressem. A fé muda tudo!


Por certo, esse entendimento fez Davi equacionar os problemas, além de fazê-lo enxergar a vitória, ao se deparar com Golias provocando o exército de Israel. O rapaz logo se apresentou, a fim de lutar e vencer o gigante. A fé lhe garantiu que o incircunciso, o qual afrontara o povo do Deus vivo, perderia a batalha, e assim aconteceu (leia 1 Sm 17). Aleluia!

Davi sabia que o Senhor era a sua salvação, bem antes do embate contra Golias, pois tinha sido desafiado por um leão e, depois, por um urso, que tentaram pegar uma ovelha confiada ao seu pastoreio (1 Sm 17.34,35). Nas duas vezes, tanto o felino como o urso morreram, porque interferiram no trabalho de um servo de Deus. Ele cria que o Todo-Poderoso o salvaria também daquele inimigo filisteu (1 Sm 17.36)!


Que intrepidez! A filosofia de vida de Davi se resumia nisto: tendo Deus como a sua luz e a sua salvação, a quem ele haveria de temer? O mundo agradeceria se os missionários, que vão aos mais distantes e perigosos lugares para falar de Jesus, deixassem todo o conselho do homem e se firmassem na fé em Cristo! Sem dúvida, eles mostrariam, nas terras onde há opressão, que o Senhor ainda é o mesmo Salvador (Hb 13.8). Que bênção!


Ao se examinar, o filho de Jessé sabia que era alguém igual aos outros, mas, por conhecer a Palavra, declarava o Senhor como a força da sua vida. Os cristãos deveriam ser e viver sem deixar o diabo investir contra os divinos planos, para que o Reino de Deus se estabeleça na Terra. É tempo de crer em Jesus verdadeiramente!



PASTOR ERIK SANTANA

Bacharel em Teologia, com especialização em Escatologia e Episcopologia, pelo International Seminary Hosanna and Bible School.




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page