top of page

COMO O AMOR DE DEUS NOS DESAFIA?

"Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele. Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados. Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar uns aos outros."

1 João 4:9-11

Como entender a profundidade do amor de Deus que foi manifestado entre nós? O apóstolo João, em sua epístola, nos conduz a uma reflexão inspiradora sobre esse amor insondável. Neste mergulho, somos guiados por uma pergunta crucial: Como podemos viver em resposta ao amor revelado em 1 João 4:9-11?


A resposta começa com a declaração enfática de João: "Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos." Aqui, somos confrontados com a encarnação, onde o próprio Deus se fez carne, evidenciando o amor divino de maneira tangível.


Continuamos nossa jornada na compreensão do amor ao reconhecer que o Pai enviou o Filho como propiciação pelos nossos pecados. O amor de Deus não apenas se manifesta na encarnação, mas também na redenção, restaurando nossa relação com Ele (1 João 4:10).


A aplicação prática desse amor é explorada por João ao afirmar: "Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros." O amor divino não é apenas um conceito teológico; é um chamado à ação, um convite para espelharmos esse amor uns aos outros (1 João 4:11).

À medida que contemplamos essa realidade, somos desafiados a transcender a teoria e a viver o amor de maneira concreta. Jesus, em João 13:34-35, deixa claro que nosso amor uns pelos outros deve ser o distintivo que identifica Seus discípulos perante o mundo.


Além disso, somos chamados a superar qualquer barreira ao amor. O versículo 20 nos alerta que aquele que diz amar a Deus, mas odeia seu irmão, é um mentiroso. O amor de Deus exige que nossos corações estejam alinhados com o Seu amor, abrangendo a todos.

Concluímos nossa jornada reafirmando que o amor é mais do que palavras; é ação. A fé e o amor são inseparáveis. Gálatas 5:6 ressalta que "a fé opera pelo amor". Assim, somos chamados a expressar nosso amor a Deus através do amor aos outros, numa dança contínua de fé que se manifesta em ações.


Ao contemplar 1 João 4:9-11, somos desafiados a viver uma fé ativa, inspirados pelo amor que nos foi primeiro revelado. Que essa jornada nos motive a amar como fomos amados, refletindo o caráter transformador do amor de Deus.

Louvado seja Deus pela sua vida,



PASTOR ERIK SANTANA

Bacharel em Teologia, com especialização em Escatologia e Episcopologia, pelo International Seminary Hosanna and Bible School.




31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page