top of page

POR QUE TER A PALAVRA DE DEUS EM MIM?

Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

1 João 1.10

O Altíssimo não é exagerado nem mente. Quando declara que não há um justo sequer (Rm 3.10), Ele fala a verdade. O homem caiu em pecado, então Satanás passou a ser senhor sobre ele, e a natureza humana tornou-se má e mentirosa. Ninguém consegue fugir do engano, a não ser nascendo de novo e sendo um filho de Deus, da Verdade. A mentira é do diabo (Jo 8.44)!


A situação fica mais séria quando aceitamos tentações, guardamos sentimentos ruins no coração, como ressentimento, ira e aversão a certas pessoas que nunca nos fizeram mal. Ao transgredirmos, o Santo Espírito nos aponta o caminho para nos livrarmos do mal, convencendo-nos do pecado, do erro em si; da justiça, mostrando-nos as maneiras de nos acertar, e do juízo, lembrando-nos de que Jesus pagou o preço pelas nossas iniquidades.


Quem é convencido de que pecou, mas não aceita tal fato, faz o Senhor mentiroso. O Espírito Santo jamais Se equivoca, mas nos convence para o nosso bem. Mesmo o indivíduo que se encontra mergulhado em uma paixão intensa tem consciência de que a saída é voltar-se para Deus e confessar seu erro, a fim de receber perdão. Muitos acham isso humilhante e, assim, caminham em direção ao lago de fogo e enxofre, onde não haverá uma segunda chance para ser salvo.


O diabo está ao nosso derredor, bramando como leão, procurando a quem possa tragar (1 Pe 5.8), mas nem sempre ele se mostra como realmente é. Por vezes, Satanás se esconde atrás de uma agressão verbal ou física de alguém e usa seus servos para dar palpites, maus conselhos e até exemplos vergonhosos. Nunca se venda ao inimigo, pois ele quer ter você ao lado dele pela eternidade no Inferno.

É sadio fazer um autoexame e avaliar sua parcela de culpa nas situações cujo desfecho foi triste. Até aqueles que se dizem de Deus e juram não ter responsabilidade em um acontecimento, quando analisam suas atitudes e examinam os fatos, muitas vezes percebem que não se conduziram com sabedoria. Um bom acordo sempre será melhor do que uma sentença favorável.


Quando você presenciar duas pessoas acusando-se mutuamente, espere que se acalmem e, então, fale sobre temas espirituais. Depois, se já puderem raciocinar sem ódio, peça-lhes que ouçam o Senhor pelas Escrituras, dizendo: Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer (Rm 3.10). Então, pergunte-lhes se Deus sabe de tudo, ou se a Bíblia errou nessa declaração.


Esse versículo de 1 João serve para solucionar qualquer dificuldade. Os dois indivíduos em pé de guerra precisam entender que o Senhor não pode ser feito mentiroso, e a falta de temor a Ele faz com que não se acertem. Caso insistam em suas posições, o diabo irá destruí-los! Quem continuar no erro perderá a Palavra de Deus, a qual cura, liberta e dá solução a qualquer problema.


Louvado seja Deus pela sua vida,



PASTOR ERIK SANTANA

Bacharel em Teologia, com especialização em Escatologia e Episcopologia, pelo International Seminary Hosanna and Bible School.




8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page